CPIs do transporte coletivo e Consórcio Condoexte definem funções dos membros e próximos passos

por Diretoria de Comunicação última modificação 07/10/2019 16h22

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) que investigam indícios de fraude na licitação do transporte coletivo e a que apura e investiga indícios de irregularidades no Consórcio Condoexte, realizaram reuniões nesta segunda-feira, 07 de outubro, para definir alguns passos das comissões.


A CPI sobre transporte coletivo tem a seguinte formação: Rogério Quadros (Presidente), Anice Gazzaoui (Relatora) e Marino Garcia (membro). A Comissão deliberou por solicitar ao Executivo: cópia integral do contrato do transporte coletivo, cópia do edital de licitação e anexos; e relatório de quaisquer investigações e processos de análise sobre o tema, feitas pela Câmara. Com os documentos em mãos, os vereadores devem se reunir para analisar.


A CPI sobre o Consórcio Condoexte ficou com a seguinte formação dos membros: Vereadora Anice (Presidente), Narizão (relator) e Nanci Rafagnin (membro). Os parlamentares definiram por solicitar ao próprio Legislativo cópia das leis e pareceres das comissões. primeiramente da lei 4.081/2013 que autorizou o município a participar do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento dos Municípios do Extremo Oeste do Paraná “Condoexte”. A outra lei que será analisada é a 5.572/2017, que revogou essa autorização. De posse dos documentos requeridos, os integrantes da comissão devem sentar para analisar toda documentação e decidir os próximos passos de análise.